EDIÇÃO Nº 171 - ANO XV | JULHO / 2014


Pauta: A arte de fazer jingles eleitorais

24/08/2012

As eleições estão na porta e já foi dada a largada para caçar votos! Na hora de chamar a atenção do eleitor, Vale tudo! Um dos recursos mais usados é o jingle. Por um lado, é uma excelente estratégia, mas é preciso ter cuidado para que ao colocar demais ela nas ruas, o tiro saia pela culatra. A maioria dos candidatos tem aquela musiquinha grudenta para ficar martelando o número deles na sua cabeça e passam o dia inteiro com um carro de som pelas ruas. É possível ganhar um eleitor com o jingle? O jingle realmente é um recurso que ajuda a memorizar e fidelizar? Quais os lados positivos e negativos dessa ferramenta?

Outra opção são os jingles que brincam com músicas que estão na boca do povo, como “Eu quero tchu, eu quero tchá”. Uns gostam, outros detestam.  É interessante usar? É mais barato ou caro fazer um jingle personalizado?

A Revista Pronews irá debater sobre o assunto com produtoras e profissionais especialistas em fazer jingles em vários estados do Nordeste, SP e RJ, que atuam no segmento de campanha eleitoral e usam o jingle como estratégia, eleitores que amam ou odeiam certos jingles, músicos, publicitários envolvidos em campanhas eleitorais ou que já atuaram no segmento e querem opinar, entre outros. 

Queremos saber qual a formula de um bom jingle, como fazer um bom jingle, quando usar esse recurso, se deve usar músicas já da mídia de massa ou é melhor fazer uma personalizada. Queremos saber dos jingles que fizeram sucesso e ganharam eleitores. 
 
Aguardamos sinalização de participação, sugestão ou opinião até dia 27/08/2012 para o e-mail: revistapronews@gmail.com com o assunto JINGLES ELEITORAIS

Um abraço

Matheus Torreão
(81) 3426 6144


Vídeos mais vídeos
Newsletter


Todos os direitos reservados | Revista Pronews